ATA DA 157ª REUNIÃO DE BRIEFING: 09/11/2015, 14H30

Sala de Exibição do Clima Espacial/INPE-SJC

 SOL

Previsor 1: Durante o período de 27 de outubro a 09 de novembro o sol apresentou atividade moderada com a emissão de flares e CMEs. Houve a emissão de 4 flares classe M com potencial para gerar emissão de alerta R1. Foram observadas CMEs direcionadas para a Terra nos dias 27/10; 02/11; e 04/11. Foram observados buracos coronais direcionados no dias 30/10 e 01/11; 05/11 e 08/11; 09/11 e 10/11. São observadas cinco regiões ativas no dia de hoje, sendo a região 2449 com potencial para gerar eventos classe M, é esperado o retorno de duas regiões ativas ao disco. Ocorreu um flare as 1312 UT do dia 09 e durante a realização do briefing, pode se observar a CME associada a qual é possível ver saindo detrás do coronógrafo as 1336 UT. Esta CME poderá atingir a Terra nos próximos 2-3 dias.

MEIO INTERPLANETÁRIO E MAGNETOSFERA

Previsor 2: Os dados do satélite ACE para o período de 27 de outubro a 09 de novembro apresenta dados compatíveis com vento solar rápido que persistiu durante os dias 03/04 e 05. Foi observado um choque as 1734 UT do dia 06, existe um debate se a origem desse evento é devido a CME ejetada no dia 02 ou dia 04. A chegada do choque foi seguida por uma nuvem magnética.

 TERRA MAGNÉTICA

Previsor 3: A atividade geomagnética registrada ao longo o período de 27 de outubro a 09 de novembro registrou um período de compressão da magnetosfera no dia 03/11; um segundo evento geomagnético foi registrado no dia 07 e é compatível com tempestade nível G1 associada a chegada de uma CME. Os dados do campo geomagnético medidos pela rede Embrace de magnetômetros mostram que a estação RGA não acompanhou a queda na componente H n durante a tempestade do dia 07. O índice Kp máximo do período foi 6+ e o Dst mínimo registrado foi -88 nT.

TERRA ATMOSFERA

Previsor 4: Observou-se nos dados de cintilação o sinal teve início mais tarde, por volta do dia 07 possivelmente devido a ocorrência da tempestade geomagnética, antes o evento do dia 03 havia causado uma supressão do sinal de cintilação. Foi observado bolhas de plasma na estação de Cariri no dia 04/11.

Os comentários estão indisponíveis