O Programa Embrace

O INPE, de forma destacada dentre outras atividades que também desenvolve desde seu início em 1964, vem pesquisando os fenômenos espaciais, desde o Sol, espaço interplanetário, magnetosfera, até a ionosfera, a alta e média atmosfera, e geomagnetismo. Além da constante e imprescindível atividade de investigação científica dos fenômenos geoespaciais, vem crescendo a necessidade de informação sobre o Clima Espacial por parte das comunidades tecnológicas e socioeconômicas.

Neste contexto, o Programa Embrace/INPE, o qual significa “Estudo e Monitoramento BRAsileiro de Clima Espacial”, foi criado em agosto 2007 por uma força tarefa designada entre os servidores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para desenvolver e operar um programa de clima espacial.

Em 2008, o Programa Embrace/INPE foi nomeado como o Centro de Alerta Regional do Brasil para Previsão do Clima Espacial, membro da International Space Environment Services (ISES), organização na qual seus representantes discutem e propõem mecanismos de alerta e de procedimentos de defesa para os sistemas tecnológicos da era espacial. Entre estes, se enquadram os sistemas de telecomunicação por satélite, sistemas georeferenciamento com base nos sistemas GNSS (usados em navegação aérea), sistemas segurança de voo, sistemas energéticos de grande dimensão, sistemas de proteção e de controle de atitude de satélites, entre outros.

O Embrace/INPE também foi nomeado pelo representante brasileiro na Organização Meteorológica Mundial (OMM) como o interlocutor oficial do Brasil nas questões de Clima Espacial nesta organização e atualmente trabalha em novas regras internacionais de regulação de procedimentos de decolagem, voo e aterrissagem da Aviação Civil. Além disso, é um dos cinco países do mundo que fornecem mapas continentais do conteúdo total da atmosfera ionizada a cada 10 minutos para divulgação no site daquela organização para alimentar os modelos globais de previsão do tempo.

Enfim, o programa Embrace/INPE desenvolve produtos do programa tem potencial de promover o bem social da sociedade brasileira provendo a determinação de fenômenos espaciais capaz de perturbar as atividades econômicas desta sociedade.  Resulta, portanto, num conjunto de ações inovadoras e de grande impacto científico e tecnológico que auxilia a tomada de decisões de governo, das agências reguladoras e das empresas brasileiras.

Objetivo

  1. Garantir a continuidade da operação do centro de previsão do clima espacial através do estabelecimento de um sistema de energia estável e ininterrupto implantado e solução de banco de dados redundantes iniciada.
  2. Instalar instrumentação de interesse do programa Embrace, realizar a coleta dos dados, arquivar os dados e disseminar a informação pertinente por meio de criação e manutenção de sítios de coletas de dados implantados e dados sendo transmitidos para a sede do Embrace.

Missão

Monitorar o ambiente do espaço Sol-Terra, a magnetosfera, a atmosfera superior e os efeitos de correntes induzidas no solo para prever possíveis influências nas atividades tecnológicas e econômicas.

Comments are closed